Adriano Antonio Pereira
A poesia pode até ser esquecida, mas jamais abandonada!
CapaCapa TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos
Amor (4) Esperança (1) Metapoemas (5)
Morte (1) Reflexão (2) Social (1)
Título Categoria Data
Cego Poesias > Reflexão 15/05/18
Surgimento Poesias > Metapoemas 05/05/18
Completo Poesias > Amor 25/04/18
Apolítico Poesias > Social 15/04/18
Expressões Poesias > Metapoemas 05/04/18
Mas o que é amor, afinal? Poesias > Amor 25/03/18
Máscaras Poesias > Reflexão 15/03/18
Poesia como via Poesias > Metapoemas 05/03/18
Ah! Quem me dera se afogar nesta reconciliação... Poesias > Amor 25/02/18
A última madrugada sem fim Poesias > Esperança 15/02/18
Sinceridade do poeta Poesias > Metapoemas 05/02/18
O sentimento Poesias > Amor 25/01/18
Teorema de vida e morte Poesias > Morte 15/01/18
Socorro ao poema, a sua fala no mundo Poesias > Metapoemas 05/01/18